O Tamanho da organização de Araci e Valente/BA

O trabalho desenvolvido pelo Artesanato Solidário no projeto dos municípios de Araci e Valente na Bahia é um excelente exemplo de organização do trabalho e abrangência do benefício que a produção artesanal pode levar para uma região.

Os artesãos destes dois municípios da primeira fase do Artesanato Solidário produzem caixinhas, bolsas, jogos americanos, entre outros produtos feitos com a técnica do trançado tradicional, utilizando o sisal, a palha do ariri, a fibra do caroá como matéria-prima, além dos corantes naturais extraídos do Angico, Jurema, São João, Pau-de-colher, Baraúna e Erva de Passarinho. Após quatro anos de um trabalho muito desafiador, pois o projeto englobou aproximadamente 75 artesãos em 6 localidades e destes dois municípios, algumas distantes mais de 25 km de outras, os resultados positivos são evidenciados pelo volume de vendas, ampla gama de clientes e melhoria na renda dos artesãos envolvidos.

Entretanto, o que mais chama atenção em relação ao sucesso dos artesãos desta região é o número de pessoas que integram a COOPERAFIS e o nível de organização que foi desenvolvido com o espírito empreendedor dos artesãos a partir dos trabalhos realizados pelo Artesanato Solidário e seus parceiros.

Apesar do grande número de localidades e artesãos com que se estava trabalhando e com o objetivo de criar uma organização que pudesse entrar no mercado com uma capacidade de produção grande, amplo “mix” de produtos e agregando conhecimento de diversas localidades da região sisaleira, decidiu-se constituir uma cooperativa regional e não municipal agregando as localidades de Retirada e Queimadinha do município de Araci; e Poço, Recreio, Tanquinho e sede do município de Valente.

Para que os desafios relativos à gestão da cooperativa e à organização do trabalho fossem superados, no final de 2002, foi realizado um ciclo de capacitações em gestão cooperativista com oficinas desenvolvidas somente com artesãos das localidades de Araci, somente com artesãos das localidades de Valente e envolvendo a diretoria da COOPERAFIS, composta por, pelo menos, um artesão de cada localidade. Estas oficinas foram realizadas pelo Artesanato Solidário com o apoio da Promo/BA, Sebrae/BA e Instituto Visconde de Mauá.

Os resultados que a cooperativa tem hoje são excelentes. Na sede da COOPERAFIS, na cidade de Valente, está sempre uma pessoa responsável por receber os pedidos que chegam por telefone ou e-mail. Na reunião semanal da diretoria, composta estrategicamente por pelo menos 1 artesão de cada localidade, as encomendas são distribuídas após a análise da capacidade de produção de cada núcleo e com o cuidado de beneficiar igualmente a todos os artesãos para atender a demanda dos clientes no prazo determinado. Quando o responsável por levar a encomenda à sua comunidade chega, é necessária a redistribuição da produção entre os artesãos dentro da localidade para que as peças fiquem prontas no prazo acordado. Quando uma encomenda chega com um prazo mais curto e não se pode esperar para distribuir a encomenda na reunião, o responsável na sede utiliza outras maneiras para que a mensagem chegue até o coordenador da localidade.

Outro ponto muito interessante que se percebe na COOPERAFIS é o entendimento por parte dos artesãos de toda a cadeia em que o seu produto está envolvido, até chegar ao consumidor final. Por mais isolado e distante do consumidor que o artesão esteja em sua comunidade, ele sabe da importância da qualidade do produto e do prazo de entrega para o sucesso do seu negócio, com este entendimento, fica mais simples a gestão de todo o processo. Esta conscientização foi sendo trabalhada ao longo do tempo do projeto e, principalmente, com o ciclo de oficinas de gestão. É latente a preocupação com a fidelização do cliente pelos artesãos que compõem a diretoria e isso vai sendo passado para os outros artesãos do grupo.

Considerando o número de 104 artesãos cooperados e que cada um produz em sua comunidade que fica, às vezes, muito distante da sede, o desempenho da COOPERAFIS é um modelo para outras organizações que queiram obter sucesso.

4 Comentários para "Araci e Valente"

    • Obrigada Mariza!
      Aqui nós temos uma paixão enorme pelo artesanato e pela cultura brasileira. Ficamos muito felizes com o reconhecimento! Um abraço!

Comentários não são permitidos.

Como Apoiar?

×