Fonte: Ministério da Cultura e Embaixada da Bélgica no Brasil

O Brasil será o país tema do Europália 2011, maior festival cultural da Bélgica, realizado a cada dois anos, que tem a programação estendida para os países limítrofes na região (França, Alemanha, Países Baixos e Luxemburgo). A sede do evento será na cidade de Bruxelas, entre os meses de outubro de 2011 a janeiro de 2012. A idéia é mostrar um Brasil inédito, que vai muito além do carnaval, da floresta amazônica e das tribos indígenas, em um festival rico em cores, ritmos e diversidade.

De acordo com o ex-ministro Juca Ferreira, o Europalia será o maior evento cultural do Brasil no exterior em 2011 e terá uma programação do porte da realizada no Ano do Brasil na França, em 2005, quando as exposições brasileiras foram visitadas por cerca de 14 milhões de pessoas.

O Brasil deverá comparecer com uma ampla programação cultural, que englobe todos os segmentos artísticos nacionais, como a música, o teatro, a dança, o audiovisual, a fotografia, as artes visuais, as expressões da cultura popular, da cultura dos povos indígenas e dos afrodescendentes, entre outras coisas. A ideia, segundo o diretor Marcelo Dantas, é destacar a diversidade da Cultura brasileira.

O curador geral do Europalia séra Adriano de Aquino, artista plástico, curador internacionalmente reconhecido e ex-secretário de Cultura do Estado do Rio de Janeiro.

Brasil discutirá agenda cultural com países europeus durante o Festival Europália

Representantes da Comissão Europeia na Área da Cultura estiveram reunidos na tarde desta segunda-feira, 4 de abril, com a ministra Ana de Hollanda e vários dirigentes do Ministério da Cultura (MinC), com o objetivo de iniciar o planejamento de uma agenda de intercâmbios culturais, entre o Brasil e União Europeia, para os próximos anos.

A ministra Ana de Hollanda abriu o encontro explicando que a reunião fazia parte da retomada das discussões setoriais com a comunidade europeia, dentro do contexto da Declaração Conjunta, assinada em 2009, que prevê a cooperação e o diálogo no segmento cultural. Ela pediu aos secretários e dirigentes do Sistema MinC, presentes na reunião, que apresentassem os programas do ministério e falassem sobre as propostas brasileiras para o intercâmbio cultural.

A realização de seminários conjuntos para discutir o desenvolvimento sustentável e sua relação com a economia criativa no Brasil; a troca de experiências sobre animação e difusão de obras cinematográficas; a realização de um encontro entre realizadores, produtores e gestores  audiovisuais, durante o Europália; o intercâmbio sobre práticas bem-sucedidas na área de patrimônio, turismo e desenvolvimento; e a capacitação profissional no segmento dos museus foram alguns dos temas propostos, durante a reunião, para integração da agenda cultural entre o Brasil e o bloco econômico.

A pauta deverá ser consolidada durante a conferência sobre Cultura, no Europália , com a presença da ministra  Ana de Hollanda. Na ocasião, também deverá ocorrer a revisão do Plano de Ação Conjunta para a Área Cultural, entre o Brasil e a União Europeia, modernizando os acordos no setor.

 

Como Apoiar?

×