A 18ª edição do Salão do Artesanato da Paraíba, homenageia os seleiros de todo o Estado com o tema “A Arte no Couro”.

Artesanato produzido pelo mestre artesão Espedito Seleiro e sua família. Foto: Ananda Moraes

Com o tema “A Arte no Couro”, a proposta é homenagear os seleiros de todo o Estado, criar oportunidades de negócios e promover a história, tradição e a cultura paraibana.

O Salão do Artesanato começou no último dia 07 de junho e segue até o final do mês, em Campina Grande. Cerca de 700 artesãos participam desta edição e estima-se que um grande público deve visitar a cidade no mês de festas juninas.

Expositores de 4.250 associações de 128 municípios paraibanos, mostram sua arte para visitantes de vários estados do Brasil e do mundo.

O evento é promovido pelo Governo do Estado, por meio do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP), e o Sebrae Paraíba.

Para o artesão Roberval do Nascimento, mais conhecido como “Caroca”, que aprendeu o ofício com o pai, em Campina Grande, o Salão será uma oportunidade de expor seus produtos que já possuem visibilidade nacional. “Tenho clientes durante todo o ano, principalmente em Pernambuco e exportei bastante para a Alemanha. Estou levando cerca de 500 peças e continuo produzindo bastante para suprir a demanda. Ficarei durante o salão e pretendo atender cada cliente pessoalmente”, destacou o artesão. Dentre suas principais peças produzidas estão bolsas, almofadas, carteiras de mão, cinto, pasta e até cantil customizado para a Copa do Mundo de 2014.

O artesão Carlos Alberto Falci, 73 anos, vai participar pela primeira vez do Salão do Artesanato da Paraíba com suas telas em couro de boi e de bode. Após trabalhar em emissoras de televisão, agências de propaganda e editoras, ‘Calberto’, como é conhecido, se tornou referência no couro para a Paraíba. Já participou de mostras nas cidades de Nova York, Bruxelas, Irã, Miami, Berlim, Paris, Milão, Rio de Janeiro e São Paulo. As telas remetem ao folclore nordestino, evidenciam os pontos turísticos da Paraíba, as festas tradicionais como o São João e a vegetação típica da Caatinga. “Estou feliz por ter minhas peças expostas no Salão do Artesanato para que todos possam conhecer meu trabalho”, acrescentou o artesão.

Os artesãos vão apresentar diversas tipologias em trabalhos produzidos em peças de fios, madeira, algodão colorido, fibra, cerâmica, couro, tecelagem, brinquedo, pedra, metal, osso, artesanato indígena, cordel, xilogravura e habilidades manuais. Toda a ambientação do Salão foi planejada dentro do tema escolhido e as peças produzidas estarão expostas no projeto arquitetônico de Gustavo Vaz e Carolina Gomes.

Além do artesanato, o visitante vai poder conferir uma diversidade em produtos no universo do couro como gibão de vaqueiro completo, selas, sapatos, sandálias, bolsas, carteiras, cintos, chapéus e miudezas como chaveiros. Os turistas ainda poderão degustar comidas típicas no espaço gastronômico e assistir diversas manifestações da cultura popular.

 

Serviço

Salão de Artesanato da Paraíba

Horário: 15h às 22h (de 8 a 28 de junho), exceto nos dias 22, 23, 29 e 30 quando o horário será das 11h às 22h.

Local: Av. Prefeito Severino Bezerra Cabral, bairro do Catolé, na antiga Candesa.

A entrada é gratuita.

 

Fonte: Agência Sebrae PB

Crédito foto de capa: Ananda Moraes

Como Apoiar?

×