6. Igualdade de gênero

A igualdade de gêneros trata da igualdade de direitos entre homens e mulheres: é essencial que todas as pessoas envolvidas na cadeia comercial tenham a mesma importância, o mesmo valor e a mesma condição, independente do sexo.

Um exemplo da conquista deste princípio é que, na maioria das associações de artesanato, as lideranças são formadas principalmente por mulheres e, em muitos casos, a associação é composta somente por elas, que definem processos de produção, gestão, comercialização, sendo a divisão de tarefas definida de acordo com suas capacidades.

Além das questões de gênero, a prática do Comércio Justo deve promover entre todas as pessoas e entidades a ela ligadas a não-discriminação baseada em raça, religião, posição política, procedência social, naturalidade, escolha sexual, estado civil e/ou portadores de necessidades especiais.

A Associação dos Artesãos de Riacho Fundo/PB conta com homens e mulheres em sua composição. A resistência dos homens no início da atividade logo foi enfraquecida quando o artesanato se mostrou lucrativo e atraente para o complemento da renda familiar.

Na Companhia de Bordado de Entremontes/AL, a atividade artesanal é praticada apenas por mulheres. Na associação, as mulheres assumem todas as tarefas, e a remuneração é baseada na produção de cada uma. Diferentemente de outras comunidades, as mulheres não enfrentam problemas com seus familiares, principalmente os maridos, quanto ao ofício do artesanato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como Apoiar?

×