Fenearte 2018: Artesol realiza palestra sobre artesanato e mercado



Começou ontem, 04 de junho, o maior evento do artesanato da América Latina no pavilhão do Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. A décima nona edição da Fenearte acontece até o dia 14 de julho, reunindo mais de 5 mil artesãos, artistas populares e expositores de todo o país em uma grande espaço de convivência.

Hoje, dia 05, o espaço Janete Costa, que integra o evento, sediou a palestra da presidente da Artesol, Sônia Quintella, que falou sobre iniciativas da organização para o fortalecimento do artesanato do país. Entre elas estão a criação da Rede Artesol, que conecta os grupos produtivos ao mercado através da mais moderna tecnologia online, além de capacitar os artesãos e jovens das comunidades tradicionais para a comercialização de suas peças para todo o Brasil.

Durante o debate, Sonia também falou sobre a importância estratégica da intervenção do design na produção artesanal com respeito às identidades culturais locais. A gestora ainda apresentou algumas histórias de artesãos ligados à Artesol que passaram por um processo de aprimoramento no desenvolvimento de produtos, de gestão ou comunicação, como, por exemplo, o mestre Juão de Fibra. Através da Rede Artesol, o artesão de Brasília passou a desenvolver componentes para coleções de biojoias da marca Lokalwear, além de comercializar seus objetos diretamente para todo o Brasil, participar de exposições e livros sobre o artesanato brasileiro e capacitar outros artesãos. Outro destaque da palestra da presidente da Artesol foi o case da Artiz, projeto comercial da ong em parceria com o shopping Jk Iguatemi, que tem como objetivo ser uma vitrine para o artesanato brasileiro, reposicionando os objetos feitos à mão, com foco no público mais exigente do mercado.

Os mestres pernambucanos

foto: divulgação Fenearte

Além de promover importantes debates sobre mercado, design, cultura imaterial e moda, a Fenearte exibe uma programação intensa que inclui diversas apresentações culturais, oficinas, espaços gastronômicos, desfiles, salões de arte e homenagens aos artistas do estado.

A cada edição, a feira homenageia um mestre da cultura pernambucana. 2018 é o ano do Mestre Salustiano, Patrimônio Vivo pelo Governo do Estado falecido em 2008, artista múltiplo, um dos precursores do Mangue-beat e referência das manifestações musicais e culturais de Pernambuco, como  coco, ciranda, maracatu, cavalo-marinho, caboclinho, mamulengo. Ao todo, mais de 300 mil visitantes são esperados. Além dele, o evento prestigia outros 64 artistas, símbolos de resistência e afirmação da identidade cultural brasileira mantenedores de histórias e das mais variadas técnicas. Mensageiros do saber, eles perpetuam o conhecimento do ofício que vem sendo repassados a gerações e permanecem vivos como herança e registro de um tempo.

Veja as próximasm palestras do evento:

 Design como Processo - Dia 06 (sexta-feira) às 18h com Paula Dib, designer SP;

• Finalização de Projetos e Produção Editorial - Dia 07 (sábado) às 11h com AldiFlosi, Produtor SP;

• Feito no Nordeste - Dia 09 (segunda-feira) às 18h com Rodrigo Ambrosio, designer AL;

• Processo Criativo Usando o Artesanato como Base - Dia 10 (terça-feira) às 18h com Melkzda, estilista PE;

• Cozinha e Artesanato: Artes feitas à mão - Dia 13 (sexta-feira) às 18h com os chefs Carlos Bertolazzi (SP), Cesar Santos e Claudemir Barros (PE).

SERVIÇO 19ª FENEARTE

De 04 (quarta-feira) a 15 (domingo) de julho

Centro de Convenções de Pernambuco

Das 14h às 22h: de segunda a sexta-feira

Das 10h às 22h: sábado e domingo

Valores dos ingressos de segunda a sexta: R$ 10 (inteira) R$ 5 (meia)

Valores dos ingressos, sábado e domingo: R$ 12 (inteira) R$ 6 (meia)

 

 

Conteúdos relacionados