Pedras de Maria da Cruz/MG

Com técnica herdada do Brasil colonial, os artesãos talham objetos utilitários como gamelas, bacias e pratos, pilões, tábuas para carne e churrasco, dornas para aguardente, cinzeiros e colheres de variados formatos e dimensões.

Tema: Entalhe em Madeira - 2002-2003

Cidade: Pedras de Maria da Cruz/MG

Duração: 1 ano

Artesãos Beneficiados: 16

Gênero: a maioria mulheres

Gameleiros, assim são conhecidos e se autodefinem os artesãos que moram às margens da rodovia BR 135, na localidade de Bom Sucesso, no município de Pedras de Maria da Cruz, norte de Minas Gerais.

A comunidade é constituída por cerca de 25 famílias de ex-trabalhadores rurais que, deslocados das terras próximas, encontraram o antigo ofício de escavar a madeira a fonte para sua sobrevivência nos dias atuais.

Seguindo técnica herdada do Brasil colonial, os artesãos talham objetos utilitários como gamelas, bacias e pratos, pilões, tábuas para carne e churrasco, dornas para aguardente, cinzeiros e colheres de variados formatos e dimensões.

A matéria-prima advém da região que os cerca: misto de cerrado e caatinga onde convivem espécies como cedro, imburana-de-cheiro e imburana-branca, também conhecida por imburana-de-espinho, mais indicadas para confecção de peças grandes, e taipoca, utilizada na produção de mão de pilão.

A preocupação com o desmatamento contínuo na região e a possibilidade de desaparecimento das madeiras nativas resultou num plano de manejo e replantio das espécies ameaçadas, conduzido por artesãos e órgão públicos dedicados à defesa do meio ambiente.

Parceiro Financiador: