Santarém/PA

As cuias passam por longo e demorado processo artesanal, seguindo tecnologias tradicionais de matrizes indígenas e acréscimos de estética europeia, cujos segredos vêm sendo muito bem guardados por várias gerações de mulheres.

Tema: Entalhe em madeira - Técnicas Diversas - 2002-2003 | 2009-2010 | 2010-2011 (3 intervenções)

Cidade: Santarém (PA)

Duração: 3 anos

Artesãos Beneficiados: Antes do projeto: 36 | Atualmente: 25

Gênero: Mulheres

 

Cuias de beber água, de banhar no rio, de tomar mingau, cachaça e tacacá, também usadas como acessórios decorativos nas paredes e prateleiras das residências, constituem um dos principais signos da identidade e cultura do Pará. Em sua confecção, passam por longo e demorado processo artesanal, seguindo tecnologias tradicionais de matrizes indígenas e acréscimos de estética europeia, cujos segredos vêm sendo muito bem guardados por várias gerações de mulheres de Centro e Enseada do Aritapera, Cabeça d’Onça, Carapanatuba e Surubim-Açu, no município de Santarém.

Feitas do fruto da cuieira, tingidas na cor preta e decoradas com incisões ornamentais e desenhos diversos, as cuias são facilmente encontradas nas lojas de artesanato do Pará e nas barracas das tacacazeiras, sendo o recipiente ideal para servir o tacacá, prato típico paraense, feito da goma extraída da mandioca e servido com tucupi (líquido também extraído da mandioca), camarão e folhas de jambu.

O fruto da cuieira é partido ao meio, com auxílio de serrote ou facão; retirado o miolo, as metades são postas a secar. Em seguida, permanecem de molho n’água durante três ou quatro dias, para que amoleçam, o que irá facilitar a raspagem bruta das superfícies interna e externa, feita com ‘raspadores’ (facas ou colheres). Para o alisamento mais fino, usam-se escamas de pirarucu e folhas de embaúba. Depois de secas ao sol, são tingidas com o cumatê, pigmento extraído da casca do axuazeiro ou cumatezeiro, que lhes dá coloração avermelhada, depois interamente escurecida pela ação da amônia. As cuias estão prontas, aguardando as mãos que, com faca, compasso e ponta de tesoura, as irão decorar ou ‘rascunhar’.

Técnica Artesanal: incisões e desenhos em cuias

Parceiro Financiador: