Associação de Mulheres e Mães de Zabelê

Localização Rua José Raimundo Ferreira s/n - Zabele/PB - CEP 58515-000
Contatos AbrirFechar

Utilize o formulário abaixo para entrar em contato com este membro da Rede Artesol.

Enviando mensagem. Por favor aguarde.
Sua mensagem foi enviada! Aguarde o retorno do membro da rede contactado, ou fale com a Artesol.
Infelizmente ocorreu um erro no envio da sua mensagem. Por favor utilize uma das formas de contato abaixo.
E-mail ammzabele@gmail.com
Telefone (83) 99634-0634
Contato Janaína Cordeiro de Lima

As mãos que criam, criam o que?



As rendas possuem a beleza da flor de mandacaru e como ela também é símbolo de resistência, força e riqueza. As rendeiras são as protagonistas desse fazer que exige delicadeza e precisão no manejo da agulha. Com a linha e o lacê, a renda embeleza o sertão e a vida dos sertanejos, tecendo a história de um e de outro, as enlaçando em uma trama cheia de encantos.

O lacê é uma fita fina que sustenta a trama tecida com os pontos que entrelaçam os fios, sobre um desenho de papel que é apoiado em uma almofada de tecido. Brincando de combinar os diferentes pontos, como dois amarrados, pipoca, abacaxi, sianinha, traça, entre outros, as rendeiras transformam fios de algodão em vestidos, toalhas, brincos e muitas outras peças de renda exclusivas. A tradição da renda Renascença é reconhecida como importante Patrimônio Cultural que tem atravessado gerações, há quase um século sendo passada de geração em geração, resistindo como uma das marcas culturais mais significativas na região do Cariri paraibano.

Onde criam?



Em meados do século XIX, a terra do cariri paraibano coberta de juazeiros cujos frutos atraíam os pássaros zabelê, passou também a atrair fiéis para serem batizados no local. Tal tradição iniciada com o Pe.José Gomes Pequeno, da freguesia  Nossa Sra. dos Milagres de São João do Cariri, logo foi adotada por outros vigários da comarca. Assim aos poucos o povoado foi se formando e recebeu o nome do pássaro hoje em extinção: Zabelê.

Com população de pouco mais de dois mil habitantes, o município do estado da Paraíba tem a economia baseada na agricultura de subsistência e agropecuária e encontrou na renda renascença uma fonte alternativa de renda. O trabalho das artesãs da região é

Quem cria?

A Associação das Mulheres e Mães de Zabelê foi fundada no ano de 2013 e atua num amplo campo de atividades com intuito de articular grupos produtores e gerar renda. São agricultores e agricultoras associadas que encontram na associação apoio para suas atividades das mais variadas, como criação de ovinos e caprinos e artesanato. A renda renascença, técnica dominada por grande parte da população feminina do município, é valorizada como possibilidade de trabalho e praticada pelas mais de trinta rendeiras associadas. Vista como complemento, acaba muitas vezes por ganhar a cena e garantir o sustento de famílias inteiras.

Redes Sociais

Facebook

Localização
Técnica relacionada