Associação de Artesanato de Palha de Ipaguaçu Mirim

Localização Povoado de Ipaguaçu Mirim - Massape/CE - CEP 62140-000
Contatos AbrirFechar

Utilize o formulário abaixo para entrar em contato com este membro da Rede Artesol.

Enviando mensagem. Por favor aguarde.
Sua mensagem foi enviada! Aguarde o retorno do membro da rede contactado, ou fale com a Artesol.
Infelizmente ocorreu um erro no envio da sua mensagem. Por favor utilize uma das formas de contato abaixo.

As mãos que criam, criam o quê?

As técnicas de trançado da palha da carnaúba, palmeira abundante na região de Massapê,  são ancestrais. Os padrões únicos feitos pelas artesãs de Ipaguaçu Mirim remontam a um tempo do qual pouco se conhece e registram a presença indígena na formação da comunidade. O trabalho é memória dos antepassados, passada de geração em geração através da prática, do gesto, da palavra.

A matéria prima utilizada é retirada do olho da carnaúba, parte central da folhagem, com uma taboca de 9 metros de altura, esse corte acontece de julho a dezembro e a palha pode ser armazenada por até 1 ano. Sem o talo, as folhas são postas ao sol para secar por quatro dias e envoltas em pano úmido para manterem-se maleáveis. A fibra pode ser tingida com anilina das mais diversas cores, depois disso é riscada, ou seja, cortada e preparada para o trançado. 

A combinação do número variado de tiras cria diferentes texturas na confecção de cestos, bolsas e chapéus - padrões chamados estrela, coração, laços, flores e ainda os desenhos que fazem no trançar, formando desenhos ou palavras. 

Quem cria?

Em 1940 foi fundada a Cooparmil, que já chegou a contar com quase mil associadas produzindo milhares de peças mensalmente, comercializados em todo país. Os anos se passaram e por questões administrativas e políticas, em 2008 a cooperativa foi encerrada, porém a produção artesanal resistiu. Além da produção de bolsas e chapéus, as artesãs são fornecedoras das conhecidas garrafas trançadas da marca de cachaça Ypióca há mais de quatro décadas.

Em 2016, com aporte do Programa Ypióca de Artesanato, da multinacional Diageo, o grupo formalizou-se como associação. O apoio durou um ano, durante o qual aprenderam passos de gestão, design e comercialização. 

Hoje são 36 associadas em conjunto com colaboradoras da comunidade não associadas, que recebem por produção. Produzem uma média de 600 peças por mês, participam de feiras locais e nacionais, e contam com apoio do Sebrae e do Centro de Artesanato do Ceará. 

Onde criam

O município de Massapê localiza-se na região noroeste do estado, a 244 quilômetro da capital Fortaleza. Primeiro chamava-se Vila da Serra Verde, por estar na encosta da Serra da Meruoca. Porém foi por conta do tipo de solo argiloso conhecido como massapê, muito propício ao cultivo da cana de açúcar, que recebeu o nome atual. 

Um dos fatores determinantes para o desenvolvimento do município, hoje com cerca de 40 mil habitantes, foi a inauguração da estação de trem no final do século XIX. A Estrada de Ferro Sobral-Camocim promoveu intensa circulação na região, favorecendo a formação dos centros urbanos. 

A pouco mais de 8 quilômetros do centro do município, encontra-se o distrito Ipaguaçu Mirim, banhado pelo Açude Acaraú Mirim e sede da Associação de Artesanato de Palha de Ipaguaçu Mirim.

Localização
Técnica relacionada