Bethe (Elizabethe de Souza Ferreira)

Contatos AbrirFechar
E-mail institucional@artesol.org.br
Telefone (74 ) 8859-5538
Contato Bethe

Utilize o formulário abaixo para entrar em contato com este membro da Rede Artesol.

Enviando mensagem. Por favor aguarde.
Sua mensagem foi enviada! Aguarde o retorno do membro da rede contactado, ou fale com a Artesol.
Infelizmente ocorreu um erro no envio da sua mensagem. Por favor utilize uma das formas de contato abaixo.

Quem cria?

Elizabethe de Souza Ferreira nasceu e sempre morou em Juazeiro, Bahia. Filha de lavadeira e pescador, o Rio São Francisco é parte de sua história e sua maior inspiração. Desde criança gostava de desenhar e foi observando o tio artista plástico, já falecido, que foi se aventurando no traço. 

Mas foi em um clube de mães do bairro onde morava que se dedicou mais às atividades artesanais. A prefeitura oferecia cursos aos clubes de mães e, assim, Bethe aprendeu as tecnicas do bordado, tricô, entre outras.

Em 2010, a Casa do Artesão foi inaugurada, em Juazeiro, como um espaço voltado para a produção e comercialização do artesanato produzido no município. Ali, Bethe se aventurou também pela costura, mas não se acostumou com o ruído da máquina que lhe despertava o riso. Começou então a trabalhar com aproveitamento de retalhos e em 2015 desenvolveu, junto ao Sebrae, uma linha de bordados inspirada na cultura regional.

Cria o que?

Às margens do Rio São Francisco, onde se localiza a Casa do Artesão, Bethe borda almofadas, bolsas, entre outras peças, que trazem um pouco do universo mágico do rio. Pescadores, peixes, lavadeiras, além de elementos marcantes da paisagem e do bioma da região, como a caatinga e animais, como o João de barro, são alguns dos temas com que trabalha. Primeiro faz o desenho em um papel e depois passa para o tecido que será bordado.

Onde cria?

“Pra mim Juazeiro é único, não é todo mundo que tem o privilégio de viver uma cidade assim, com o rio no centro da sua vida”.

O município de Juazeiro localiza-se no norte do Estado da Bahia, na microrregião do Baixo Médio São Francisco. A vegetação da região é predominância da caatinga, destacando-se o imponente juazeiro, que dá nome à cidade.

O município se destaca pela forte presença do fazer artesanal, com diferentes tecnicas como a escultura em madeira de carrancas, objeto de grande valor simbólico cultural para os ribeirinhos. Muito da diversidade e da riqueza cultural da região pode ser encontrada na Casa do Artesão que reúne peças que representam a história do município, a culinária, as festas, os mitos e as figuras que concedem vida à região, como as lavadeiras, os violeiros, os pescadores, os barqueiros e os lavradores.

Localização
Técnica relacionada