Maria Corá

Localização Galeria Mulher Rendeira, Avenida Alípio Barbosa da Silva, bairro do Pontal da Barra, Maceió-AL - Maceio/AL - CEP 57010-000
Contatos AbrirFechar
E-mail mariacoraalagoas@gmail.com
Telefone (82) 9999 6365
Contato Maria Corá (Silvania Maria Vieira de Oliveira)

Utilize o formulário abaixo para entrar em contato com este membro da Rede Artesol.

Enviando mensagem. Por favor aguarde.
Sua mensagem foi enviada! Aguarde o retorno do membro da rede contactado, ou fale com a Artesol.
Infelizmente ocorreu um erro no envio da sua mensagem. Por favor utilize uma das formas de contato abaixo.

Quem cria?

Silvania Maria Vieira de Oliveira, conhecida como Maria Corá é uma alagoana que traz em seu coração o amor pelas belezas da terra em que nasceu e cresceu. A poética da renda filé, típica do estado, está fortemente presente na estética da artesã que molda no barro bonecas que encantam por sua delicadeza.

Seu primeiro contato com o barro se deu a partir de uma oficina de cerâmica e argila, em 2000. Esse foi o primeiro passo de uma jornada pessoal de muita pesquisa, experimentação e criação de tecnicas, para que chegasse no trabalho ao qual se dedica exclusivamente, hoje.

Cria o que?

“Nós temos um bairro todo que é dedicado à renda filé. O nome do bairro é Pontal. Então, no meu espírito, na minha alma tem esse tecido da poética das rendas e das rendeiras. Eu consegui amarrar todos esses contextos em um só produto que vem carregado com essa aura de todas as mulheres rendeiras guerreiras”.

As bonecas de Maria Corá imprimem bem a beleza das rendas com seu colorido e delicadeza. Com os pigmentos minerais naturais que extrai da própria argila e de pigmentos óxidos, a artesã traz para as suas peças uma diversidade de texturas e cores que encanta. O barro que vem das margens sergipanas do Rio São francisco, da cidade de Carrapixo, é moldado a partir de uma compilação de diferentes tecnicas.

Onde cria?

A cidade de Maceió se tornou capital do estado de Alagoas, em meados do século XIX, por sua localização estratégica, pois era o caminho que ligava o sertão ao porto natural de Jaraguá, onde era escoado para exportação o açúcar produzido pelos engenhos.

Mas a região não é marcada apenas pela presença do açúcar. A renda filé também marca profundamente a cultura e a estética local. O bairro Pontal da Barra, às margens da lagoa Mundaú, reúne grande número de rendeiras que colorem e embelezam as ruas com suas peças coloridas.

Seu saber fazer é fruto do complexo processo de encontro da tecnica da renda filet de origem ibérica com os saberes indígenas do território costeiro de trançar fibras vegetais e palhas, na tecitura de instrumentos para pesca, entre outros objetos cotidianos.