Ibimirim/PE

No pequeno município de Ibimirim, em pleno semi-árido pernambucano, santeiros e santeiras mantêm viva a tradição dos santos populares. São os Santos e os Santeiros de Ibimirim, razão e objeto do projeto executado pelo Centro de Produção Cultural Mamulengo Só-Riso, entidade sediada em Olinda e consagrada à tradição dos bonecos populares: os mamulengos. Assim, santos e mamulengos convergem no mesmo desejo de preservar tradições culturais, saberes e ciências populares.

Tema: Entalhe em Madeira - 1999 | 2002-2003 (2 Intervenções)

Cidade: Ibimirim/PE

Duração: 2 anos

Artesãos Beneficiados: 30

Gênero: a maioria homens

No pequeno município de Ibimirim, em pleno semi-árido pernambucano, santeiros e santeiras mantêm viva a tradição dos santos populares. São os Santos e os Santeiros de Ibimirim, razão e objeto do projeto executado pelo Centro de Produção Cultural Mamulengo Só-Riso, entidade sediada em Olinda e consagrada à tradição dos bonecos populares: os mamulengos. Assim, santos e mamulengos convergem no mesmo desejo de preservar tradições culturais, saberes e ciências populares.

No seu conjunto, o trabalho visa conscientizar e habilitar cada vez mais os mestres-santeiros, com o objetivo de transformar Ibimirim num polo de artesanato, talvez o mais importante na sua especificidade dentro os existentes no Nordeste e, com certeza, um dos melhores do país.
A produção acontece a partir de 10 santeiros, que tem seus ajudantes, normalmente recrutados entre jovens e adolescentes da cidade, numa sistemática de transmissão de mestre para discípulo.

São eles os Mestres Damião, Elda, Humberto, José Bezerra (Zé Grandão), Josuel (Tetéu), Manoel (Beto), Marquinhos, Nelson, Nivaldo e Paulino (Bida); todos eles esculturam seus santos em madeira nobre, a umburana, árvore nativa da caatinga, com a qual muitos desses mestres atingem resultados que podem ser considerados obras de arte popular da melhor qualidade, dotadas de primorosa elaboração e requintada beleza plástica.

Parceiro Financiador: